29/03/2011

Lixo, o que ele significa pra você?

Imagem: Aaron McCoy
Diariamente, em nossas casas geramos lixo doméstico para o meio ambiente. O lixo doméstico é caracterizado por restos de alimentos, materiais plásticos, produtos de higiene pessoal, óleo de cozinha, embalagens, folhas de quintal, entre outros. Algumas cidades já possuem coleta específica para o lixo orgânico e inorgânico despojado pelos lares, mas, na maioria dos casos, tratar o lixo doméstico ainda é um grande desafio.

O lixo doméstico é recolhido por empresas de limpeza pública e , quando não há a seleção e o tratamento correto, são jogados em grandes lixões para efeito de decomposição. Depois de um período aproximado de sessenta dias, a fermentação desse lixo gera no “lixão” uma espécie de gás metano e chorume (líquido escuro proveniente diretamente da decomposição dos dejetos).


Quando jogados em aterros sanitários, o lixo sofre uma decomposição controlada e pode servir para a fabricação de fertilizantes naturais. Quando falamos em lixo doméstico, grande parte do mau odor que o lixo exala provém das substâncias existentes no lixo orgânico, por exemplo, nos restos de comida.

Num processo de compostagem, ou seja, um processo biológico em que os microrganismos transformam a matéria orgânica, como estrume, folhas, papel e restos de comida, num material semelhante ao solo, a que se chama composto, e que pode ser utilizado como adubo, o uso desse adubo natural permite uma economia vantajosa, pois retira a necessidade de se comprar adubos artificiais, fortalece as plantas e uma pequena horta que a pessoa tenha em sua casa.


Quando o lixo orgânico é depositado de maneira incorreta na natureza, este pode acarretar sérios danos à natureza como a contaminação do solo e dos lençóis freáticos.

Sabemos que o lixo doméstico está relacionado diretamente com o excesso de consumo de nossos tempos, a comida que consumimos hoje, em grande parte, é industrializada e contém insumos químicos que, a médio e longo prazo, além de fazer mal à saúde do ser humano, anexados ao lixo podem afetar o equilíbrio biológico dos solos e contaminar as fontes de água e assim, consequentemente, se acumular nas cadeias alimentares, o que inevitavelmente, prejudicará o homem.


É apenas aquela famosa história de “ação e reação”, conhecem?


Assim como já ocorre com o lixo industrial e agrícola, o lixo doméstico tem causado um profundo esgotamento dos aterros sanitários nas principais cidades do mundo. Nas grandes cidades, o lixo tornou-se num problema de saúde pública. Pois, quando expostos e não manuseados de forma adequada, fica à mercê de animais e microorganismos com capacidade para desenvolver e disseminar doenças entre as populações.


E você?


Já se perguntou se tudo o que é produzido na sua cozinha é lixo mesmo e seu único destino deveria ser aquela latinha no cantinho, de “braços abertos” pra receber tudo e qualquer coisa sem distinção?
Embora muitas aplicações sejam inviáveis à curto prazo, a separação seletiva do lixo reciclável do orgânico é o mais viável e fácil de todos.


Então, da próxima vez que resolver se livrar do “lixo”, que tal se livrar antes dos seus antigos nichos de concepção de lixo, conceitos e “lixos mentais”, agindo de forma um pouco mais consciente e não mecânica, sistematizada, sem critérios?


Devolver de forma consciente pra natureza aquela matéria prima que num dado momento ela te emprestou pra você se desenvolver, pra que depois ela seja capaz de oferecer muito mais quando você não for tão mesquinho e egoísta e ainda compreender que precisará dela, não seria um bom começo?


Tudo é uma troca, um via de mão dupla e aqui, não é diferente.


Faça a sua parte. Antes tarde do que mais tarde ainda.

SAMARA BASSI

19 comentários:

  1. Uau! Matéria de Gestora Ambiental... Muito boa!! Sugiro um abordagem sobre a água potável. Voltarei para ler heim!

    Pessoas conscientes, ambiente limpo, mais vida com qualidade!!

    Valeu Sam!

    ResponderExcluir
  2. O consumismo desenfreado nos leva a enfrentar problemas que nem precisariam ser difíceis de resolver.
    Mas é assim, uns dão a culpa para os outros, os outros dão para uns e as soluções vão sendo empurrados com a "barriga".
    Temos que abordar mais este tipo de assunto.

    Abraço, Samara

    ResponderExcluir
  3. Eita amiga, parabéns pela belíssima estréia...Muito sensível a toda situação.Meu ABRAÇO.

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Forma muitíssimo bem abordada de algo que parece tão simples, mas causa tanto transtorno se não for bem reutilizado.
    Parabéns Samara!
    abraço

    ResponderExcluir
  6. E euzinha iria ficar de fora? Mais nem,nem, pensar!!!
    Minha flor que lindo texto!
    Concordo em t u d i n h o.
    Na verdade há de ter mesmo esse discernimento, ou a coisa fica mais feia ainda.
    A natureza já está muito ferida por todos os lados, essa inconseqüência está destruindo o futuro para nossos filhos e netos, todos já até sabem disso, mais na hora de mandar uma casaca de banana pra horta e usar como adubo? Pouquíssimos fazem isso.
    Os poucos casos, como chamo aqueles que nem aí pra nada. Mandam mesmo é para o meio da rua, para derrubar o primeiro que meter o pé em cima Aff!
    Para abraçar essa causa é preciso ter atitude, saber o valor da morada essa tão preciosa para nós.
    Mas é questão de QUERER.
    Minha flor de formosura, estou gostando da nova morada.
    Outro lugar legal para te ler.

    Beijo linda.
    Fernanda

    ResponderExcluir
  7. Sam,


    Postagem super importante e atual .
    E cuidemos de nossa casa Mãe , pequenas atitudes que tanto ajudam.
    O planeta e todos nós agradecemos ...
    :)


    Bjo Grandeeee do Tamanho de seu Coração.

    ResponderExcluir
  8. Oi Sam....

    Muito feliz em ler seu post!

    Um tema super importante e vc escreveu brilhantemente!

    Grande bjo querida e muita sorte!

    Zil

    ResponderExcluir
  9. Aqui em casa procuramos cuidar de pequenos detalhes que ajudem a preservar a natureza. Desde pequeninos ensinos o netinhos e todos já bem conscientes... Cada um faz um pouco...Lindo espaço esse.Sucesso!beijos,chica

    ResponderExcluir
  10. o lixo pode ser extraordinário,


    beijo

    ResponderExcluir
  11. Excelente estreía Sam
    Parabéns
    ainda não é o ideal mas aqui na minha casa todos cooperam pra que seja a maneira correta.
    um dia chegamos lá .
    ótimo texto.

    grande abraço Sam

    ResponderExcluir
  12. Sam, minha querida amiga.

    Sempre fui fã de tudo o que você escreve, e quando te fiz o convite para você integrar esse meu novo projeto, você hesitou um pouquinho, pois não se achava uma cronista por essência.

    Bom, a resposta para suas dúvidas está aqui, nesta postagem maravilhosa e na recepção que você teve. Um texto claro, objetivo e com muita propriedade, e de um talento ímpar.

    Raramente me engano em meus julgamentos, e com o tempo e o refinamento de sua técnica, acredito ter em você uma das grandes mentes pensantes dessa nova geração de cronistas, sem nenhum exagero.

    O projeto do Blog Arena das Crônicas está apenas no começo, e muita coisa vai mudar e evoluir, mas a essência dele está, justamente, naqueles que já estão aqui e que ainda virão. Opinião, é isso que vale, e você sempre teve as suas muito bem formadas.

    Bem-vinda, e sucesso sempre, porque o talento, este sobra em você.

    Marcio

    ResponderExcluir


  13. Quem sabe um dia o LIXO vira um "LUXO",
    no melhor dos sentidos!

    Não "reLAXA" nem se "LIXE"...

    :)

    ResponderExcluir
  14. Agradeço à todos aqui chegram e se achegaram, se aconchegaram, imprimiram seus versos, seus incertos ou mesmos certos pensamentos. Que me receberam com suas bonitas presenças.

    Sejam bem vindos também.
    Teremos muito o que realizar juntos.

    Meu carinho à todos.
    Samara Bassi

    ResponderExcluir
  15. Também cheguei aqui e para ficar.

    Sam, este tema é-me particularmente querido. Fui a coordenadora do meu Conselho para a Campanha Limpar Portugal em Março de 2010.
    Este ano, a 19, sábado, estivemos a limpar as margens do rio Minho, campanha que começou no Sábado sim, mas que durou toda a semana.
    Ainda este ano, fizemos (eu e o marido) o levantamento de todas as lixeiras extintas o ano passado e verificamos, com muito agrado, que as mesmas foram de vez erradicadas, mais, há menos lixo e lixeiras e até já lá existem contentores para o lixo ou mesmo vedações com aloquetes para impedir o acesso aos camiões de despejar lixo de obras.
    Actuo muito comas Juntas de Freguesia e com afinco e felizmente os resultados são evidentes.
    Pode ver aqui : http://assime.wordpress.com/2011/03/20/v-n-cerveira-20-marco-1-ano-depois/
    Este é o Blog do meu marido, mas o vídeo está em todo o lado.

    Já percebeu que aqui em casa e não só, todo o lixo é separado. Todinho.
    Quando digo não só, falo de tudo e de todos que prevaricam e que eu vejo.
    Ah! esses não escapam.

    Pena que não possamos agir assim com o lixo instalado na cabeça das pessoas de má índole bem como toda a corja de políticos instalados por todo o mundo, começando por Portugal mesmo.
    Mas esse é outro assunto e o comentário já vai longo.

    Beijinho

    ResponderExcluir
  16. É sim uma tarefa de todos, reciclar, e da maneira correta, o lixo é ajudar a nossa natureza continuar linda e nos dando mais materias prima para o nosso crescimento.

    Acredito ser uma via de mão dupla, nossa com o meio ambiente.


    Beijos Sam, e parabéns aos três pela iniciativa.

    ResponderExcluir
  17. Sam,
    Você é demais, garota, cheia de pique cheia de vida.
    Gostei muito do apelo social do Arenas. Seu texto é uma excelente contribuição para informar e alertar aquele que tem a solução em suas mãos. Beijo e parabéns pela brilhante iniciativa!

    ResponderExcluir
  18. Sam,

    Que beleza essa sua matéria. Em casa meu lixo é separado. E alguns tem destino certo. Pois faço arte com o lixo. Quer saber mais? visite meu outro blog e lá verá os meus trabalhos Reciclando Ideias

    BeijooO*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. crônica muito enteresante parabens

      Excluir

Tudo é uma questão de opinião, e o melhor é que todos têm direito a ter a sua.

Se expresse, concorde, discorde, discuta, mostre o que você pensa, mas tenha sempre em mente que o diálogo é fundamental. Ninguém é dono da verdade, e muito menos existe uma verdade absoluta.

Obrigado pela visita.